CERCO DE JERICÓ - Roteiro II Via Internet- QUEBRA DE MURALHAS E VIDA CRISTÃ

Publicada em 25 de Maio de 2013 às 21h10 Versão para impressão

Foto: Google A Bíblia e os sacramentos tornam forte o cristão A Bíblia e os sacramentos tornam forte o cristão
CERCO DE JERICÓ - Roteiro II Via Internet
QUEBRA DE MURALHAS E VIDA CRISTÃ (Bíblia e Catecismo Católico) - Roteiro via internet elaborado por Virgínia Melo Lima Costa (MECE-The/PI- Forania Norte – vmelocosta@hotmail.com).

» Siga-nos no Twitter

A exemplo do “CERCO DE JERICÓ - Roteiro Via Internet” anteriormente publicado (www.portalsonoticias.com/noticias/partilha), atualizado em 11/03/2013, o presente é um novo convite ao conhecimento e sobrevivência nas lutas diárias pela observância da Bíblia Sagrada, nesta feita com o Catecismo da Igreja Católica. Ressaltando que a Sagrada Escritura não precisa de complemento, pois decorre de inspiração divina, aqui chamamos a atenção para necessária obediência da Palavra, mas combinando, ainda que alternadamente, seus preceitos a alguns números dos parágrafos do mencionado compêndio da vida cristã católica, mormente sobre os sete sacramentos e os símbolos do Espírito Santo. Este trabalho é apenas um novo olhar sobre a estratégia contida no livro de Josué, acessível a qualquer pessoa que, sob a perspectiva católica, busque experimentar uma nova forma de combate pela oração e coerência cristã, ou seja, trata-se de assumir, na vivência diária, das menores às maiores ações, a sinceridade para com Deus e com o próximo, como proposto por seu Filho, alcançando vitórias em nome daquele que vive e reina para sempre - Jesus Cristo.

No primeiro roteiro (www.portalsonoticias.com/noticias/partilha) foi dito que o “Cerco de Jericó é uma forma de vencer obstáculos da vida, batalhas espirituais, também um veio do ministério de cura e libertação, um canal da salvação somente encontrada em Jesus, único caminho, verdade e vida.”. O cristão não vence seus combates sem oração e sem a Palavra, ou pelo menos não deveria se afastar destas armas, logo, é imprescindível ter à mão a “Bíblia Sagrada”.

Aos que têm fé, sobretudo os católicos praticantes, os Sacramentos são sinais e instrumentos de fé, instituídos por Cristo como forças vivificantes e canais da efetivação de dons, a serem colocados na vida do cristão, de maneira individual e coletiva, interna e externamente. São também preceitos milenares, fundamentados basicamente no Novo Testamento, mas não estagnados, pois sua contemporaneidade depende do modo de vida de cada geração, sem perder o norte que é Jesus Cristo, Cabeça de toda igreja cristã. Neste “Cerco de Jericó - Roteiro II, via Internet” sugerimos a vivência dos Sete Sacramentos - Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Penitência ou Confissão, Unção dos Enfermos, Ordem e Matrimônio; como forma de revigoramento do orante, combatente espiritual, pelo conhecimento e exercício diário de forças e dons emanados do Criador, logo, com auxílio do Espírito Santo, de modo que é necessário o manuseio do “Catecismo da Igreja Católica”, ou da sua versão simplificada, o “YOUCAT”, ou cópias das partes aqui indicadas, como um rol exemplificativo (Sagrada Escritura e Catecismo), pois o que vem de Deus nunca é conclusivo, a não ser que Ele assim o defina.

Repetimos aqui os cuidados e demais orientações e orações expostas no roteiro anterior (www.portalsonoticias.com/noticias/partilha), que não estão dispensadas, mas se agregam ao presente, sempre lembrando que em tempo de combate devemos pelo menos conhecer as armas e exercícios, cientes que o verdadeiro cristão não deve se senti pronto, pois os melhores atletas e soldados treinam diariamente, visando ao melhor desempenho e adequação da Palavra e de ações, orações, tempo e oportunidade, mas sob o comando do Espírito Santo, assim vencendo o inimigo pelo uso do nome de Jesus (Deus Salva) e de nenhum outro.

CUIDADOS ESPIRITUAIS - ATENÇÃO:
Antes e durante o Cerco, o orante deve atentar para os seguintes pontos:

1- Cerco de Jericó é combate, guerra declarada contra o mal, não há meio termo, é preciso ânimo, vontade de transpor obstáculos. (CORAGEM)
2- Se há um combate espiritual declarado, mais que nunca o inimigo sabe da pretensão de destruir as barreiras por ele levantadas, então ele criará outras para impedir o Cerco, mínimos, diários, aparentemente inocentes, seja o que for que afaste os momentos de oração. Mas o Cerco não deve ser interrompido ou suspenso, a oração há que ser feita nem que seja em casa, individualmente, com ajuda do Espírito Santo. (FÈ)
3- Perdão é chave de bênçãos. As maiores barreiras de nossas vidas, inclusive doenças físicas e espirituais, são criadas pela falta de perdão. Às vezes parece impossível perdoar, pois aí também é necessário um processo (dias, meses, anos) de lavagem no coração. Todos são capazes de perdoar e obter perdão, desde que haja verdadeira entrega a Deus (MISERICÓRDIA).
4- Não se negocia com a vontade de Deus e o que vem Dele, seus preceitos (bíblicos) devem ser seguidos sem adaptações externas (pessoais, sociais ou formalismos), nem mistura com outras seitas e seguimentos contrários à verdade mostrada por Jesus. (OBEDIÊNCIA)
5- Os efeitos do Cerco são para o bem de quem se destina, mas imprevistos e ilimitados, não se faz esse combate com perspectivas egoístas, pois Deus conhece o contexto de cada um e dos seus. (ABUNDÂNCIA)
6- Em alguns casos, geralmente cura interior, é necessário mais de um Cerco, por várias vezes. Deve haver a continuidade, pois se trata de um processo de libertação de entraves arraigados, com origem na gestação, na infância, de gerações passadas, ou maldições proferidas consciente ou inconscientemente, cegueira espiritual, depressão. Tudo pode ser vencido pela verdadeira oração. (PERSISTÊNCIA)
7- Quem participa do Cerco por si ou por outrem, ou porque gosta ou faz parte de grupos de oração, não pode tomar para si (nem para segmentos estranhos a Cristo) a glória de Deus, que tudo submeteu a seu Filho e ao nome deste - Jesus, nosso salvador. (HUMILDADE)

PASSOS PARA REALIZAÇÃO DO CERCO:

1- Orações de preparação e proteção para cada dia. Deve-se fazer no início uma oração ou canto de invocação do Espírito Santo, seguida da Oração de Armadura do cristão (Efésios 6,13-17) e Oração de Renúncia ou de Cura e Libertação.

Auxílio do Espírito Santo: “Vinde Espírito Santo, enchei os orações dos vosso fiéis e acendei neles o fogo do Vosso amor. Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado, e renovareis a face da terra.
OREMOS:
Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a Luz do Espírito Santo, Fazei que apreciemos retamente todas as coisas, segundo o mesmo Espírito, e gozemos sempre da sua consolação, por Cristo Senhor Nosso. Amém.”.

Proteção: Oração da armadura – “Obrigado, Senhor, pela armadura que me providenciastes. Eu me cinjo com o cinturão da verdade. Revisto-me coma couraça da justiça. Calço as sandálias da paz. Coloco o capacete da salvação. Levanto o escudo da fé contra os ardentes dardos do inimigo. Tomo em minhas mãos a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus, contra todas as forças do mal em minha vida e em minha família. Revisto-me desta armadura vivendo e orando em dependência de ti, Divino Espírito Santo. Amém.”.

Entrega a Jesus: Oração de cura e libertação - “Senhor Jesus, coloco-me diante de ti tal como sou, sinto grande desgosto pelos meus pecados, por favor perdoa-me. Em teu nome eu perdôo a todos por aquilo que fizeram contra mim. Renuncio a Satanás, aos espíritos malignos e a todas as suas obras. Dou-me inteiramente a Ti, Senhor Jesus. Agora e para sempre. Convido-te para minha vida, Jesus, aceito-te como meu único Senhor Deus e Salvador. Cura-me, transforma-se fortalece o meu corpo, a minha alma e o meu espírito. Vem, Senhor Jesus, cobre-me com o Teu Precioso Sangue e enche-me do Teu Espírito Santo. Amo-te, Senhor Jesus. Louvo-te, Jesus. Seguir-te-ei em todos os dias da minha vida. Amém. Maria, minha Mãe, Rainha da Paz, são Miguel Arcanjo e toda a milícia celeste intercedam por mim e minha família. Amém.”.

2 - Ato Penitencial (oração ou canto) – conforme ensinou Jesus no “Pai Nosso”, ora-se pedindo perdão e a capacidade de perdoar, mesmo nas reincidências de mágoas.

3 - Oração de Quebra de Muralhas:
“Oh, Pai Celestial, em nome de seu filho, nosso Senhor Jesus Cristo, peço-lhe pelo Espírito Santo que o poder que deste para Josué e seus companheiros nas muralhas de Jericó, seja dado a mim e aos que fazem esta oração.
Peço-lhe, Senhor:
-Jesus, quebra as muralhas de pragas, por boca ou por contaminação, em relação a nossos antepassados e nos dias de hoje;
-Jesus, quebra todas as muralhas das maldições vindas de nossos antepassados e nos dias de hoje;
-Jesus, quebra todas as muralhas do egoísmo, do ciúme, dos vícios das origens que forem;
-Jesus, quebra todas as muralhas de brigas, contendas, intrigas, desentendimentos, dissoluções de casamento, de família e de -todos os tipos de desunião;
-Jesus, quebra as muralhas das dificuldades financeiras, falta de emprego, dificuldades nos negócios, dificuldades no trabalho, falta de dinheiro e outras dificuldades quais forem;
-Jesus, quebra as muralhas das doenças, sejam elas quais forem;
-Jesus, quebra as muralhas dos maus pensamentos, alucinações, astúcia de satanás de todas as origens de nossa mente;
-Jesus, quebra toda ação de satanás, em nossa vida espiritual, e faça com que sejamos totalmente renovados pelo seu sangue;
-Jesus, quebra todo o ocultismo em nosso passado e agora, seja ele magia, sortilégio, dependência, pacto, entrega com entidades, sejam da origem que forem;
-Jesus, quebra as muralhas que impedem a obra de Deus em nossa vida;
-Jesus, entregamos nossas vidas a Ti, para que sejas glorificado e que haja um Pentecostes em nós, e acreditamos na vitória que é nossa.
Amem. Que caiam todas as muralhas do pecado e de suas conseqüências, muralhas que dividem, isolam e nos fecham para uma vida abundante. Especialmente pedimos que cai(m) a(s) muralhas(s)...(dizer a muralha de sua vida” que está(m) impedindo-nos de ser felizes. Com Maria, nossa mãe, e com os irmãos da Igreja, oramos nestes dias sabendo que “em tudo somos mais que vencedores”, e com certeza as muralhas cairão.”
“Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, livrai-nos do inimigo e todo o mal. Amém. Aleluia!”.

4- Leituras bíblicas (Salmos da Bíblia católica e evangelho da liturgia diária segundo Calendário Litúrgico, encontrado em sites católicos como CNBB, Pai Eterno, Canção Nova e Rede Vida):

1º dia: Deuteronômio 34,8-9; Josué 1,1-3; Salmo 6 e Evangelho.
2º dia: Josué 1,1-9; Salmo 31 e Evangelho.
3º dia: Josué 2; Salmo 37 e Evangelho.
4º dia: Josué 3,5-17; Salmo 50 e Evangelho.
5º dia: Josué 4,1-8; Salmo 101 e Evangelho.
6º dia: Josué 5,2-12; Salmo 129 e Evangelho.
7º dia: Josué 5,13-15 e 6,1-20; Salmo 142 e Evangelho.
8º dia: Salmo 50 e Evangelho.

5 - Leituras sobre os Sacramentos e os Símbolos do Espírito Santo, conforme os números dos parágrafos contidos no Catecismo da Igreja Católica (respectivos no YOUCAT), seja na versão impressa ou digital. Um dos sete sacramentos terá maior destaque a cada dia deste Cerco de Jericó, o que não dispensa a observância dos demais, De igual modo, um dos símbolos terá mais relevância que outros conforme o dia, mas o da pomba pode acompanhar todos, lembrando que o Espirito Santo pousa aonde quer, As leituras acima serão combinados com:

1º dia: Batismo (do nº1277 a 1284) e a água (nº 694) – Nascimento ou recuperação de forças após perda(s), é o sair da escuridão;
2º dia: Crisma ou Confirmação (do nº1315 ao nº1321 ) e a unção (nº 695) – Ter ânimo, levantar-se, cientificar-se da missão, ou que há um propósito celeste, para seguir adiante;
3º dia: Confissão ou Penitência (do nº1485 ao nº1498) e o selo (nº 698) – Verbalizar que vivia no erro, conhecer os lados e escolher o certo, vigília;
4º dia: Matrimônio (do nº1659 ao nº1666) e a nuvem e a luz (nº 697) – Fazer travessia, movimentar-se só com o necessário mas em unidade com os outros, despojar-se de comodismos, atertar que o cristão age com liberdade, fidelidade e para dar frutos;
5º dia: Ordem (do nº1590 ao nº1600) e o dedo (nº 700) – Registro correto e anúncio fiel, memória do feito para as gerações do presente e do futuro, partilhar sem sonegações;
6º dia: Unção do Enfermos (do nº1526 ao nº1532 ) e a mão (nº 699) – Corte de vícios e antigas marcas e mágoas, abrir à renovação, crer na cura dos males e no perdão (a si, aos outros, a Deus);
7º dia: Eucaristia (do nº1406 ao nº1419) e o fogo (nº 696) – Fé, obediência e serviço como estratégia de luta para ser vitorioso, acolher e transformar-se pela graça de Deus, ainda que em sacrifício.
8º dia: Batismo (do nº1275 ao nº1284) e a pomba (nº 701) – Viver com o Espírito Santo, com liberdade, fidelidade e perseverança cristãs, não desprezar que o mínimo erro contamina.

Veja alguns dos fundamentos dos sacramentos e símbolos do Espírito Santo: Batismo (Mt 3,16. 28,19-20; Jo 3,5; Rm 6, 3-4), Crisma ou Confirmação (Jo 3,34, At 2, 11; At 8, 14-17; 2Cor 1, 21-22), Confissão ou Penitência (Jo 20,22-23; Mc 2,5; Rom 12-13; 1Cor 6,11; 2Cor 1, 21-22), Matrimônio (Mt 19,6; Lc 1,35. 9,34-35; Ef 5,31-32), Ordem (Lc 22; Mc 3, 13-15; 2Cor 3,3), Unção dos Enfermos (Mc 6, 12-13. 16, 17-18; Tg 5,14-15) e Eucaristia (Lc 12,49; Jo 6,53. 17; 1Cor 15,28; 1Cor 11,27).

6 - Reflexão após as leituras diárias. Geralmente há um ou mais pontos que ligam as leituras realizadas e a mensagem que se extrai naquele dia, por exemplo:
-Agir segundo a vontade de Deus e buscar discernimento no Espírito Santo; ter ânimo, coragem, obediência;
-Viver o perdão como via de mão dupla e chave que destranca graças, crer na capacidade de dar e receber perdão;
-Empenho para purificação e busca da santificação, individual e coletiva;
-Seguimento de Jesus e suas dificuldades diárias, o cair e levantar, o negar e evangelizar;
-Ser edificação e lutar pela construção do projeto de Deus e sua perpetuação a outras gerações;
-Ter humildade e disposição para servir a Deus e ao próximo, pois todas as pessoas têm dons a serem descobertos ou melhorados, na perspectiva cristã;
-Aprender com o sim confiante, o modelo e o silêncio participativo da Virgem Maria, que é Nova Arca da aliança, pois trouxe em seu ventre o novo mandamento - Jesus Palavra Viva;
-Aprender com a evangelização e os exemplos de Jesus e seus apóstolos, fomentar o amor divino;
-O falar, o agir e o calar segundo Jesus, ter persistência, fé, audácia humilde de são Paulo;
-Identificar e resistir ao egoísmo, ao que vem do maligno;
-Pensar nos outros e buscar bênçãos para todos, seja grupo ou sociedade;
-Acreditar que Deus fala e se importa conosco, e sua vontade é soberana e não a nossa;
-Saber-se frágil e que a oração e estudo da Palavra deve ser a cada dia e para todas as pessoas, sem distinção ou fronteira;
-Crer na eucaristia como alimento libertador, que fortalece e imuniza;
-Lembrar que todos erram pois “só Deus é bom” e tem misericórdia infinita, mas Ele tudo vê e conhece sua criação...
Não há limites para o que o Espírito Santo indica no pensar e sentir em cada oração. É um encontro pessoal e coletivo, conforme a busca de cada um.

7 - Orações finais: Após a reflexão repete-se com mais convicção a Oração de Quebra de Muralha acima transcrita, acrescentando-se as seguintes orações:

-Comunhão espiritual: Meu Jesus, eu creio que estais presente no Santíssimo Sacramento. Amo-vos sobre todas as coisas, e minha alma suspira por Vós. Mas, como não posso receber-vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, a meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me Convosco inteiramente. Ah! Não permitais que torne a separar-me de Vós! Ó Jesus, sumo bem e doce amor meu, vulnerai e inflamai o meu coração, a fim de que esteja abrasada em vosso amor para sempre. Amém.”.

-Invocação a São Miguel Arcanjo: “São Miguel arcanjo, defendei-nos no combate; sede nosso refúgio contra a maldade e ciladas do demônio. Ordene-lhe Deus, instantemente o pedimos; e vós, Príncipe da milícia celeste, pelo divino poder, precipitai no inferno a satanás e a todos os espíritos malignos, que andam pelo mundo para perder as almas.”.

-Oração pela Igreja e pela Família (por todas as famílias do mundo inteiro): “Senhor Deus, do alto do céu olhai para a Vossa igreja e olhai para a nossa família, que é uma pequena igreja, e concedei-lhe o dom de Vossa paz, de Vosso amor, de Vosso socorro; enviai-nos Vosso Espírito Santo, para que nos amemos uns aos outros, mantendo-nos num mesmo espírito pelos vínculos da paz e da caridade, para que formemos um só corpo, que tenhamos uma mesma fé, como nós fomos chamados a uma mesma esperança por nossa vocação para chegarmos, juntos, ao perfeito amor em Jesus Cristo. Amém.”.

Podem ser feitas várias orações:
Oração pela Igreja e a pátria: "Deus e Senhor nosso, protegei a vossa Igreja, dai-lhe santos pastores e dignos ministros. Derramai as Vossas bênçãos sobre o Nosso santo Padre, o Papa, sobre o nosso (Arce) bispo, sobre o nosso pároco e sobre todo o clero; sobre o Chefe da Nação e do Estado para que governem com justiça. Dai ao povo brasileiro paz constante e prosperidade completa. Favorecei, com os efeitos contínuos de Vossa bondade, o Brasil, este (arce) bispado, a paróquia em que habitamos, a cada um de nós em particular e a todas as pessoas por quem somos obrigados a orar ou que se recomendaram às nossas orações. Tende misericórdia das almas dos fiéis que padecem no purgatório: dai-lhes, Senhor, o descanso e a luz eterna.Amém.".

Oração da paz: "Senhor, Deus da paz, tu que criastes o homens para serem herdeiros da Tua glória, nós Te bendizemos e agradecemos porque nos enviastes Jesus, Teu Filho bem-amado. Tu fizeste dEle, no mistério da Sua Páscoa, o realizador da nossa salvação, a fonte de toda paz, o laço de toda fraternidade. Agradecemos pelos desejos, esforços e realizações que Teu Espírito de paz suscitou em nossos dias, para substituir o ódio pelo amor, a desconfiança pela compreensão, a indiferença pela solidariedade. Abre mais ainda nosso espírito e nosso coração para as exigências concretas do amor a todos os nossos irmãos, para que sejamos, cada vez mais, artíficies da paz. Lembra-Te, ó Pai, de todos os que lutam, sofrem e morrem para o nascimento de um mundo mais fraterno. Que para os homens de todas as raças e línguas venha Teu reino de justiça, paz e amor. Amém."(Papa Paulo VI).

8 - Canto(s) de louvor e vitória (opcional)

9 - Missa

No último dia há a queima das intenções feita pelo sacerdote, junto com o grupo de oração.

Espero que o presente Roteiro, como o primeiro, seja bastante útil, como ferramenta de crescimento espiritual e prática cristã. Ressalto que, assim como os dias não são iguais, há sempre um contexto diferente, algo novo sempre ocorre a cada ciclo de oração. Cada Cerco de Jericó que se faz, individualmente ou em grupo, é um degrau a ser acrescentado na vida do orante, pois o Espírito Santo sempre inova, e o corpo, a mente, a alma das pessoas sofrem modificações, nem sempre perceptíveis de pronto, mas efetivas, conforme suas experiências e aspirações. Boa caminhada com Jesus. Invocando o Espírito Santo a cada dia, fiquemos fiéis aos ensinamentos de Cristo. Fiquemos com Deus!


Fonte: Virgínia Melo  |  Edição: Virginia Melo

Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

Publicidade AABB de THE/PI.
Publicidade IATE Clube de THE/PI
Publicidade Alugue Festas
Publicidade I Congresso Dir.Previdenciário
Publicidade Balzac 3303-4335
Publicidade Dia D LFG - OAB
Publicidade FOTO LUIS MOTA
Publicidade Restaurante MANÁ
Publicidade Integrada